Uma nova economia para o Amazonas

Uma nova economia para o Amazonas

Idealizado pelo Instituto Escolhas, coordenado por Sérgio Leitão, e elaborado por Gabriel Kohlmann e pelo economista Carlos Manso, especialista em desenvolvimento regional, o estudo “Uma nova economia para o Amazonas: Zona Franca de Manaus e Bioeconomia (2019)” identifica quatro eixos de oportunidades para diversificar a atividade econômica e impulsionar o desenvolvimento sustentável do Amazonas: bioeconomia, polo de economia da transformação digital, ecoturismo e piscicultura.

O documento também apresenta os fatores críticos de sucesso, as condicionantes para alavancar a bioeconomia no estado e demonstra que, com investimentos públicos e privados de R$ 7,15 bilhões em infraestrutura, ao longo de dez anos, é possível criar 218 mil empregos diretos e indiretos na região. 

Em 2020, o Instituto Arapyaú segue apoiando o Instituto Escolhas, que pretende aprofundar a análise dos fatores críticos e gargalos diagnosticados anteriormente, por meio do novo estudo Solução para os fatores críticos para o desenvolvimento da bioeconomia no Amazonas (2020).