Instituto Arapyaú promove ações emergenciais de apoio a municípios no sul da Bahia

Instituto Arapyaú promove ação emergencial de apoio a municípios no sul da Bahia

Para minimizar os impactos gerados pela crise do Coronavírus – Covid-19, o Instituto Arapyaú, por meio de seu programa Desenvolvimento Territorial do Sul da Bahia, que atua na região há mais de 10 anos, deu início a algumas iniciativas voltadas às famílias e comunidades mais vulneráveis, em caráter emergencial. Estão sendo realizadas, por exemplo, doações de cerca de 2 mil cestas básicas aos municípios de Ilhéus, Canavieiras, Uruçuca e Itabuna.  

“Conversamos com os seis municípios da Costa do Cacau para saber quais as demandas mais urgentes, cientes do impacto que o processo de distanciamento social e potencial contaminação das comunidades. Isso nos levou a pensar em ações emergenciais de assistência social e de saúde na região”, explica Ricardo Gomes, gerente do programa Desenvolvimento Territorial do Sul da Bahia, do Instituto Arapyaú. 

Para tornar mais ágil o processo de identificação dos grupos mais vulneráveis, o Arapyaú contou com o cadastro das prefeituras de Ilhéus e Canavieiras e realizou a doação do material por meio de Acordo de Cooperação. Em Uruçuca, a distribuição das cestas básicas foi feita em parceria com a ONG Tabôa, que já atua com a população local e possui o mapeamento dos grupos mais afetados.

“Tivemos a preocupação de reforçar nas cestas básicas os produtos de limpeza, que são essenciais para combater a disseminação do novo coronavírus neste momento”, conta Gomes. 

Em Ilhéus, foram distribuídas 1.300 cestas. Canavieiras recebeu 115 cestas, enquanto outras 250 foram direcionadas a Uruçuca e 178 a Itabuna. 

Ação emergencial 

O programa Desenvolvimento Territorial do Sul da Bahia tem como foco o fortalecimento de uma rede de parceiros em áreas centrais para a sustentabilidade da região, como o desenvolvimento econômico, gestão pública, educação e empreendedorismo comunitário. Contudo, o cenário de incertezas em meio à pandemia do novo Coronavírus levou a instituição às ações emergenciais de assistência social e de saúde nos municípios da região.

“Também identificamos na consulta junto aos representantes dos órgãos públicos e sistemas de saúde a necessidade de novos leitos e material de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) nos hospitais. Estamos trabalhando nesta frente, em negociação com fornecedores, e esperamos em breve fazermos doações também desses equipamentos”, explica Gomes. 

Comunicação às comunidades para fortalecer a prevenção

Em parceria com as organizações sociais atuantes na região do Sul da Bahia, o Arapyaú está elaborando um informativo básico sobre o Covid-19, as formas de contaminação e de proteção. A proposta é circular o material entre a população com o apoio dos nossos parceiros locais. 

Para Ricardo Gomes, os institutos, fundações, empresas e outras organizações, que já trabalham na região, podem atuar neste contexto de crise com doações e disseminação de conhecimento e informações. “Nossas energias estão voltadas para apoiar a comunidade nesta crise que afeta a todos nós. É importante a população ter informação confiável para poder se proteger e evitar a contaminação”, diz Gomes.

Diagnósticos de COVID-19 mais rápidos

O Instituto também tem estudado um possível apoio à Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), para estruturação do serviço de diagnóstico COVID-19. Esse serviço será fundamental para ampliar o atendimento aos municípios do sul da Bahia e otimizar tempo nos resultados. Atualmente 100% dos exames vão para o Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Salvador, e os resultados levam em torno de sete e dez dias para saírem. Com um atendimento estruturado na universidade o tempo poderá ser de um à dois dias, com capacidade de realizar 40 análises/dia.

A seguir, detalhamos o que já está sendo realizado com nosso apoio na região: